Faixa verde, logo do Chá com S que é feito com uma chicará de chá branca, num arco verde com os dizeres Chá com S e ao lado uma imagem do logo do SUS e um texto, Defenda o SUS

Por que defender o SUS é ser antirracista?

Espalhe o amor

Discutir raça com pessoas não-racializadas é bem difícil mesmo. Comecei uma discussão no linkedIn e trago ela pro site pra deixar registrado tudo que penso a respeito desse assunto.

Uma sala de espera num hospital público com várias pessoas sentadas em cadeiras de espera, que na sua grande maioria é parda e preta.
Uma sala de espera num hospital público com várias pessoas sentadas em cadeiras de espera, que na sua grande maioria é parda e preta.

O texto começa assim: “Brancos, pra vocês serem realmente antirracistas entendam: Votar em candidatos que não defendam o SUS é hipocrisia. Privatizar o SUS é dar mais um passo no genocídio de pessoas pretas e periféricas. A simples menção a isso já é um desrespeito com quem precisa desse serviço.”

Não foi uma surpresa, ter comentários que discordavam da minha visão e experiência sobre o assunto, principalmente por entender que nessa rede social as pessoas discutem pouco as questões raciais e entendo que tem gente que me segue justamente para aprender. O mais interessante é ver que a branquitude tem uma grande dificuldade de entender e aceitar quando não sabem das coisas. É um processo lento e complicado fazer com que algumas pessoas brancas aprendam a escutar.

Para todo lugar de fala existe um lugar de escuta.

Um dos comentários que recebi foi esse.

Antes de receber esse comentário eu já tinha cantado a bola do que iria acontecer. Minha experiência nas outras redes sociais me permitiam ter essa clareza de como algumas pessoas brancas lidam com o tema e até se sentem pessoalmente ofendidas. Pesquisa exclusiva: 61% dos brasileiros acham que o país é racista. Apesar desse dado e desse gráfico também encontrado na matéria original, você consegue entender o quão problemática é essa afirmação.

Frase em destaque na imagem de fundo verde e azul: O que é Branquitude? O que é, branquitude?

ALGUNS PONTOS IMPORTANTES:

  1. Quando falo sobre raça no sistema único de saúde, estou falando de uma estrutura na qual você, eu e todos os brasileiros querendo ou não estamos inseridos. Me diga quantos negros periféricos tem acesso a planos de saúde? Não vale dizer seu amigo, parente ou vizinho. Quero dados que refutem o meu argumento. O sistema único de saúde atende, sim, em sua maioria pessoas pretas e periféricas, sabe por quê? A periferia tem cor.
  2. Existem outras saídas como o não sucateamento do sistema para justificar tal ação.
  3. Mais uma vez preciso escrever aqui e terei que fazer um post só para a branquitude entender que quando falo BRANCO, falo de raça e não de indivíduos. Vocês constantemente tem a mania de achar que nós negros temos uma unidade de pensamento quando falam da gente. Eu te garanto que não faço o mesmo.

O El País fez uma matéria mostrando que pesquisas apontam que 97% dos entrevistados afirmam não ter qualquer preconceito de cor, ao mesmo tempo em que admitem conhecer, na mesma proporção, alguém próximo (parente, namorado, amigo, colega de trabalho) que demonstra atitudes discriminatórias. É o chamado “racismo à brasileira”.

Isso me leva ao ponto do subtítulo: se para todo “lugar de fala” existe um lugar de escuta, como os brasileiros dizem que não são racistas? Se nós negros estamos dizendo que a sociedade é estruturalmente racista, não estamos falando de indivíduos específicos. Os dados acima só ilustram um pouco do racismo estrutural que passamos no nosso país, que inclusive fez com que muitos seguidores brancos se sentissem encorajados a questionar a veracidade da informação do título e todas as outras que foram apresentadas, sempre dando as devidas fontes.

Homem negro no canto esquerdo da tela, ele usa uma mascara para boca e nariz e tem as mãos levadas ao rosto com uma luva hospitalar. Ele veste jeans e uma camiseta banca, tem cabelos crespo médio e usa uma corrente prata.
Retrato do descaso.

Vou tentar elaborar melhor para que vocês possam entender a importância do SUS para a população negra brasileira. O SUS é o melhor sistema de saúde universal do mundo e, apesar dos descasos e corrupções, continua assistindo 100% dos brasileiros em alguma medida, mas é mais importante ainda pra os pobres. 7 em cada 10 brasileiros dependem do SUS. Além de sermos maioria da população, somos 75% entre os mais pobres. Já imaginou como seria a saúde do Brasil se fosse exclusivamente privada como é nos EUA, onde tem curados da Covid recebendo conta de mais de US$ 1 milhão? Posto isso, acho que está clara a importância do SUS para os negros.

Uma outra questão é que absolutamente tudo que há no SUS hoje (como hospitais, ambulâncias, remédios, aparelhos, camas, etc.), toda a estrutura que possibilita que a maior parte da população negra seja assistida com relação à saúde no Brasil foi construída e oferecida pelo Estado. Não é justo (pra não dizer que é um absurdo) que uma estrutura que foi feita com o dinheiro suado de trabalhador e pobre possa ser instrumentalizada pela iniciativa privada para obtenção de lucro.

Além disso, uma olhadinha rápida nos jornais fluminenses pode provar, a relação público/privada para a saúde tem se mostrado mais do que vulgar, tem se provado assassina. Essa relação está tirando rios de dinheiro da saúde e colocando nas mãos da iniciativa privada enquanto os cidadãos mais pobres (em sua grande maioria racializados) tem morrido ou sofrido com o descaso do atendimento.

Se o SUS se pretende público e universal, ele deve ser feito pelo povo e para o povo e não para satisfazer interesses privados. Dito tudo isso, não defender que o SUS seja público também é tomar partido, ou, usando as palavras de um desses seguidores, é partidário. Só que é partidário contra o povo e, consequentemente, contra a grande maioria da população negra. A questão do SUS é só um exemplo de como o racismo estrutural opera na nossa sociedade, fazendo com que cada instância, cada instituição e cada parte dessa sociedade está apoiada no racismo. Um outro exemplo são os algoritmos das redes sociais.

Se vocês acham que o racismo está apenas no tangível, se engana. O racismo é estrutural e o algoritmo racista é uma realidade pouco discutida ou falada.

Vídeo Chá com S – Falo sobre novidades no canal, volta do quadro de saída do armário e sobre racismo algoritimo.

No mês de outubro os influenciadores negros de todas as redes começaram a discutir sobre a dificuldade de alcance em suas publicações. As coisas ficaram estranhas quando a Sá Ollebar fez um post com um teste e depois de um tempo, fez uma sequência de stories falando o quão absurdo é a tecnologia por trás das redes sociais.

Vocês sabiam que o Twitter e o Instagram limitam o acesso de fotos com caras pretas? Pois é, isso não é uma acusação fake para dar engajamento numa publicação. Após denúncia de viés racista, Twitter diz que vai revisar algoritmo.

Teste com fotos sobre algoritmos racistas.

Você receberia minhas postagens com mais frequência se eu fosse esse cara da primeira foto. O que ele difere de mim a não ser a cor da pele? Ele é um homem bonito, assim como eu, usamos dreads e temos barba. Me responda se esse post apareceu pra você? Você vê minhas postagens com frequência?

Demorou muito para conquistar tantas pessoas que me seguem hoje em todas as redes que atuo, mas venho percebendo que esses números não refletem necessariamente em alcance. E meu conteúdo muitas vezes parece não chegar em nas pessoas. Estou aqui fazendo um exercício pra comprovar algo que já tenho certeza. A @saollebar fez uma sequência de Stories denunciando o racismo no Instagram e como ele limita o acesso de conteúdo de caras pretes. Não aceito a desculpa que não dá pra resolver, porque sei que quem fez esses algoritmos são conscientes do que fazem.

Vocês sabiam que os donos dessa rede social hoje fazem parte dos empresários mais ricos da história? Pois bem. Se ele faz parte de uma classe que quer nos dominar, vocês acreditam mesmo que eles querem ser minimamente democráticos?

Meu papel aqui é apontar o dedo e chamar vocês para o diálogo.


Espalhe o amor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Tamanho da fonte
Alto contraste